Prêmio Jornalista Tropical 2019 e Prêmio NHR Brasil de Jornalismo premiam vencedores durante abertura do Medtrop-Parasito 2019

Publicação: 7 de maio de 2019

Os vencedores do Prêmio Jornalista Tropical receberão R$ 1,5 mil. Os vencedores do Prêmio NHR Brasil de Jornalismo sobre hanseníase receberão R$ 2 mil

Em sua sexta edição, o Prêmio Jornalista Tropical trouxe como novidade a categoria Rádio. Já o Prêmio NHR de Jornalismo trouxe uma categoria especial: trabalhos que abordam o estigma vivenciado pelas pessoas e famílias acometidas pela doença

Com o objetivo de valorizar os profissionais da área de comunicação que colaboram para disseminar informações e conhecimentos à população sobre doenças tropicais, ajudando na prevenção e no controle de agravos e doenças que acometem intensamente os Trópicos, a Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT) criou em 2014 o Prêmio Jornalista Tropical. Podem participar da premiação, neste ano, os profissionais que atuam no Brasil ou no exterior que tenham produzido reportagens ou matérias veiculadas entre 01 de maio de 2018 e 30 de abril de 2019.

Serão aceitos apenas trabalhos publicados em veículos de comunicação de massa: jornais, revistas, emissoras de televisão, portais de notícias da internet, emissoras de rádio, enviados até o dia 10 de junho. Para concorrer ao Prêmio Jornalista Tropical, as matérias ou reportagem devem obrigatoriamente abordar temas relacionados à Medicina Tropical, como por exemplo: acidente de motocicletas, fome, febres hemorrágicas, violência; anemia; anemia falciforme; agravos decorrentes do aquecimento global; doenças bacterianas em geral; febre chikungunya; zika virose; câncer de pele; cólera; abuso de crack e outras drogas; dengue; doenças tropicais emergentes e reemergentes; DSTs; epidemias; esquistossomose; febre amarela, filarioses; hepatites; HIV/Aids; leishmanioses visceral (calazar) e tegumentar; hanseníase; leptospirose; malária; meningites; micoses; mosquitos e vetores; parasitos; pênfigo foliáceo; poluição intradomiciliar; raiva; tripanossomíases; tuberculose; tracoma; viroses, entre outros.

Os interessados em participar devem encaminhar e-mail para o endereço eletrônico: ascomsbmt@gmail.com, indicando o assunto: Prêmio Jornalista Tropical 2019, preenchendo as seguintes informações:

 

NOME DO JORNALISTA:

E-MAIL:

VEÍCULO:

CONTATOS:

DATA DE VEICULAÇÃO:

SOBRE O QUE TRATA A REPORTAGEM:

ANEXAR PDF OU LINK:

Os trabalhos vencedores receberão os valores abaixo descritos, de acordo com as categorias:

 

 

CATEGORIA

 

PRÊMIO

 

Jornal / Revista

 

R$ 1.500

 

TV

 

R$ 1.500

 

Online

 

R$ 1.500

 

Rádio

 

R$ 1.500

 

Além do prêmio em dinheiro, os quatro jornalistas ganhadores (categoria TV, Impresso, Onine e Rádio) serão convidados a participar da abertura do 55º MedTrop, que será realizado em Belo Horizonte/MG, de 28 a 31 de julho, para receberem o título de Jornalista Tropical 2019.

A edição deste ano traz a categoria Rádio como novidade. Ela passa a ser contemplada como forma de valorizar os profissionais que atuam neste meio de comunicação. A inclusão também levou em consideração a qualidade das reportagens produzidas na área da saúde que têm sido veiculadas nas rádios, o grande alcance que possuem e como forma de incentivar que outras rádios percorram o mesmo caminho. Para saber mais sobre as edições anteriores clique aqui (http://www.sbmt.org.br/portal/jornalista-tropical/).

Prêmio NHR Brasil de Jornalismo

Os vencedores da segunda edição do Prêmio NHR Brasil de Jornalismo serão anunciados no dia 28 de julho durante a cerimônia de abertura do Medtrop-Parasito 2019. O objetivo do prêmio, que recebeu inscrições de reportagens da imprensa brasileira sobre a hanseníase, é reconhecer e estimular produções de qualidade sobre a doença no Brasil e dos diversos aspectos relacionados, como diagnóstico, transmissão e políticas públicas de controle. Em 2019, o prêmio trouxe uma categoria especial: trabalhos que abordam o estigma vivenciado pelas pessoas e famílias acometidas pela doença.

Concorrem ao prêmio matérias publicadas entre 21 de junho de 2018 e 31 de maio de 2019, em quatro categorias comuns (jornais e revistas, mídia online, rádio e TV) e uma categoria especial para o tema do estigma em qualquer mídia. Serão analisadas a abordagem, diversidade e qualidade de fontes consultadas, técnicas empregadas e aspectos éticos.

Apoiando projetos de combate à hanseníase no País desde a década de 1990, a NHR Brasil promove a premiação pelo segundo ano para estimular uma maior visibilidade à discussão sobre a doença no País. A organização atua em projetos nas regiões Norte e Nordeste com foco na quebra de transmissão da hanseníase, abordagens integradas para prevenção de deficiências, desenvolvimento inclusivo e redução do estigma.

Confira a programação completa: https://www.medtrop-parasito2019.com.br/conteudo/view?ID_CONTEUDO=451