Reunião marca alinhamento entre Sociedades Médicas e Secretaria de Vigilância em Saúde

Publicação: 19 de julho de 2019

A queda na cobertura vacinal foi um dos assuntos em pauta. Também foi anunciado que de 07 a 25 de outubro haverá campanha nacional de multivacinação

Homologação da obrigatoriedade de apresentação da carteira vacinal por ocasião da matrícula nas escolas e no alistamento militar deve iniciar em novembro

Sociedades Médicas e Científicas estiveram reunidas na quarta-feira (17/07) com o secretário da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS), Dr. Wanderson Oliveira, com o diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis, Dr. Júlio Croda, e com a atual coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Dra. Carla Domingues. Na ocasião, foram tratados assuntos referentes à imunização e implementação da “Política Nacional de Vigilância em Saúde” aprovada em 2018. A queda na cobertura vacinal foi outro tema da reunião. Entre os presentes, foi consenso que isso se dá de forma multifatorial. Aspectos como a fragilidade da “ponta”, com recurso humano deficitário, de alta rotatividade e mal capacitado, foram salientados pelos representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS). Os representantes de várias Sociedades compartilharam do mesmo entendimento.

Ainda durante a reunião, o diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis apresentou os dados do “Movimento Vacina Brasil” e anunciou que de 07 a 25 de outubro haverá campanha nacional de multivacinação. O Dr. Julio Croda também destacou que a ação prioritária deste ano será o lançamento do novo sistema informatizado de registro nominal de doses de vacinas (SIPNI), previsto para novembro. Ele ainda enfatizou ações previstas para novembro, como a homologação da obrigatoriedade de apresentação da carteira vacinal por ocasião da matrícula nas escolas e no alistamento militar. Para dezembro, está prevista a divulgação do inquérito que investiga as causas das baixas coberturas vacinais. O inquérito tomará como base a adesão ou não à campanha de vacinação para Influenza.

Por fim, as Sociedades e Entidades presentes elogiaram a iniciativa da Secretaria de Vigilância em Saúde de realizar o encontro, considerado uma valiosa oportunidade para dialogar, e aproveitaram para apresentar algumas ações que estão sendo desenvolvidas. A Dra. Marta Heloisa Lopes, representante da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT) explanou sobre os objetivos do movimento “Pró-Vacinas SBMT Brasil”, iniciativa sugerida e liderada pelo Dr. Carlos Graeff Teixeira, que conta com a participação ativa de vários membros da Diretoria da SBMT e de outras Sociedades, a exemplo da Dra Isabella Balallai, da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), e da Dra Lessandra Michelim, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), as quais estavam presentes à reunião.