Encontro com o Secretário de Vigilância em Saúde – Dr. Jarbas Barbosa

Publicação: 10 de abril de 2011

Em 9 de fevereiro (2011), os Drs. Maria Aparecida Shikanai Yasuda e Carlos Henrique Nery Costa reafirmaram o compromisso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical deatuação, com a expertise de seus associados, no enfrentamento de grandes desafiospara o controle de endemias e epidemias e de atuaçào conjunta na capacitação derecursos para o SUS e na geração de conhecimentos.

Foram considerados:

1. a capacidade de mobilização da SBMT para elaborar diretrizes com níveis deevidências sobre manejo, controle e intervenções na área de doenças infecciosas eparasitárias;

2. a importância da representatividade oficial em comitês no Ministérios da Sáude e emparticular na SVS;

3. a disponibilização de centros colaborativos universitários ou outros de referência paracompor a rede de atenção em conjunto á CGLAB para situações emergenciais ou outras(moção no caso das arborviroses entregue em julho 2009 na SVS);

4. a expertise em elaborar projetos de educação continuada (existe um de Doença deChagas em execução em parceria com a SVS – UFMG);

5. a importância de operacionalizar, em nível de atenção primária às doençasinfecciosas, ações integradas da SVS, SAS (Secretaria de Atenção à Saúde), SBMT, SBMFC(Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade), Secretarias estaduais emunicipais de saúde, enfocando as diferentes peculiaridades regionais; propor e validarmodelos de atendimento com presença do infectologista (matriciamento)

6. oportunidade de incorporar o R4 em Medicina Tropical (processo em parceria com aSBI) aos projetos de implantação de assistência qualificada em nível regional(epidemias, calamidades etc), modelos de atenção primária etc

7. execução de projetos sobre ensino em andamento em parceria com o MS (SVS eSGTES) e MEC: diagnóstico situacional e aprimoramento do ensino de medicina tropical.8. Pesquisa induzida em temas de interesse?