NOTA DE PESAR

Publicação: 7 de abril de 2021

.

Hoje a Medicina Tropical brasileira e internacional acordou órfã, partiu um de seus maiores ícones e um dos mais renomados pesquisadores em doença de Chagas e em doenças tropicais, o professor emérito Dr. José Rodrigues Coura. Uma perda inestimável para a comunidade científica brasileira e para os tropicalistas do Brasil e das Américas.

Paraibano de Taperoá, sertão da Paraíba, nascido em 15 de Junho de 1927, Dr. Coura dedicou sua vida à ciência e ao ensino. Foi professor emérito da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro e pesquisador emérito da Fundação Oswaldo Cruz , membro da Academia Nacional de Ciência, da Academia Nacional de Medicina, da Royal Society of Hygiene and Tropical Medicine, da American Society of Tropical Medicine and Hygiene. Cumpriu dois mandatos como diretor do Instituto Oswaldo Cruz (1979-1985, 1997-2001), vice-presidente de Pesquisa da Fiocruz e dois mandatos como editor-chefe das Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, chefe do Laboratório de Doenças Parasitárias do IOC. Um dos sócios fundadores da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), foi nosso presidente de 1973 a 1975, presidiu o congresso anual da SBMT no Rio de Janeiro em 1983 e o congresso Internacional de Medicina Tropical em 2012, também no Rio de Janeiro. Foi editor da Revista da SBMT por doze anos.

A SBMT registra a certeza de que seu exemplo de vida e luta pelo bem comum, fez a diferença por onde passou, semeando solidariedade e cultivando empatia e deixando um enorme legado para as futuras gerações. Sua imensurável contribuição à Medicina Tropical, mediante formação de pesquisadores, atenção aos pacientes e pesquisas que geraram importantes contribuições para o campo das doenças tropicais e para os programas de controle destes agravos em saúde pública, fazem parte imensurável do legado que nos deixa.

Como coordenador do Programa de Pós Graduação em Medicina Tropical do IOC, contribuiu para a formação de recusos humanos que lideram grupos e instituições no país, em inúmeros países do mundo e nos quadros da OMS e OPAS.

A SBMT manifesta suas condolências aos familiares e a todos que tiveram o privilégio de sua convivência.