MEDTROP Play 2021: contagem regressiva para um dos maiores eventos médicos-científicos do País

Publicação: 7 de outubro de 2021

Formato digital vai permitir aos inscritos acesso a todos os conteúdos da grade científica, Reuniões Satélites e Trabalhos Científicos, por um prazo de trinta dias

Medtrop Play 2021 vai contar com 15 salas funcionando simultaneamente, 24 conferências, 48 miniconferências, 72 mesas redondas, além da apresentação de temas livres e E-pôster

A pandemia causou drásticas interrupções pelo mundo e impossibilitou que o Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MEDTROP) fosse realizado de forma presencial. Mas nos adaptamos e de forma virtual vamos dar continuidade ao intercâmbio de conhecimentos das doenças infecciosas tropicais e negligenciadas. Em sua 56º edição, o MedTrop Play 2021, que traz como tema “Doenças tropicais e populações negligenciadas: o desafio de conhecer, vigiar e cuidar”, vai contemplar uma ampla e atual programação científica com abordagens diversas de estudos básicos, ensaios clínicos e estudos de coortes, avanços no diagnóstico e vigilância epidemiológica, tratamento e controle de doenças infecciosas e parasitárias, com ênfase especial para as doenças de populações negligenciadas, dentre outros.

Assim como nas edições anteriores, outros eventos vão ocorrer simultaneamente ao MEDTROP Play 2021: Workshop Nacional da Rede Brasileira de Pesquisas em Tuberculose REDE-TB, Entomol8, ChagasLeish, Reunião Nacional de Pesquisa em Malária, 4º Fórum Social Brasileiro de Enfrentamento de Doenças Infecciosas e Negligenciadas e o Fórum Covid-19, que certamente será protagonista desta edição do congresso. A programação inclui ainda 15 salas funcionando simultaneamente, com uma grade científica composta de 24 conferências, 48 miniconferências, 72 mesas redondas, apresentação dos temas livres e E-pôster, além das atividades pré-congresso compostas por 16 minicursos.

Este grande evento tradicionalmente reúne especialistas, pesquisadores e profissionais de diversas áreas de trabalho relacionadas à Medicina Tropical, tais como médicos, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, veterinários, ecologistas, engenheiros sanitaristas, sociólogos, entomologistas, geógrafos, historiadores, técnicos da saúde pública, legisladores, enfermeiros, estatísticos etc. “Ao longo de suas edições, o congresso também tem contado com a participação de um grande número de estudantes de graduação e pós-graduação, vinculados a diversos programas das áreas de ciências biológicas, Medicina Tropical, doenças infecciosas, saúde coletiva, que representam a renovação e a continuidade desta grande comunidade que o Brasil construiu ao longo de seis décadas de atuação da SBMT”, destaca o Dr. Pedro Fernando da Costa Vasconcelos, presidente da sociedade e também do congresso, ao assegurar que as comissões científica e organizadora estão preparando o maior evento da história da SBMT.

Ainda de acordo com o Dr. Vasconcelos, a multidisciplinaridade da SBMT e dos congressos que ela promove tem possibilitado a discussão aprofundada de diversos temas relativos à Medicina Tropical, vigilância e novas abordagens terapêuticas de várias doenças tropicais e negligenciadas que afetam a comunidade brasileira, como as arboviroses, malária, leishmaniose, tuberculose, dentre outras, que têm produzido nos últimos anos um impacto positivo na qualidade de vida e na assistência médica prestada às populações afetadas e sob o risco de adquirir essas doenças. “O MEDTROP PLAY 2021 será uma excelente oportunidade para reunir profissionais, estudantes de graduação e pós-graduação de todo o Brasil e de outros países nas áreas de infectologia, epidemiologia, farmácia, biomedicina, biologia, laboratórios clínicos, veterinária, vigilância epidemiológica, gestão e políticas de saúde associadas aos diversos serviços de saúde para intensa troca de experiências, intercâmbio de descobertas e atualizações científicas nas áreas temáticas”, acrescenta.

O presidente do congresso explica ainda que o compromisso em oferecer diversas atividades que permanecerão o tema central do congresso estão mantidas, entretanto o formato digital inova ao permitir aos inscritos acesso a todos os conteúdos da grade científica, Reuniões Satélites e Trabalhos Científicos, por um prazo de trinta dias após o evento, possibilitando assistir on demand (quando e onde quiser). Ainda segundo ele, através da plataforma do evento, que está bastante completa, os participantes poderão assistir às atividades da programação científica, visitar stands e ainda fazer networking na rede social exclusiva do congresso.

Em relação ao 1º Fórum Covid-19, o Dr. Vasconcelos garante que ele deve ser o maior palco de discussões sobre o tema pós-pandemia. De acordo com ele, o Fórum contará com discussões sobre a Covid-19, bem como para apresentar as novidades dos resultados de pesquisas no que diz respeito a epidemiologia da doença no contexto de novas variantes, vulnerabilidades, manejo clínico pediátrico e adulto, síndrome pós-Covid-19 e vacinas. “Será uma grande oportunidade para compartilhar experiências exitosas. Além disso, o Fórum vai trazer para o debate como devemos nos preparar para o mundo pós-pandemia”, complementa. Vale lembrar que os inscritos no MEDTROP Play 2021 têm a participação garantida, mas quem desejar pode se inscrever apenas nessa atividade.

A expectativa das comissões científica e organizadora do MEDTROP Play 2021 é reunir cerca de 3 mil participantes das áreas das ciências biológicas, da saúde e correlatas em busca de avanços e soluções para as principais doenças tropicais que afligem o Brasil e as Américas. Não fique de fora desta grande oportunidade de ampliar seus conhecimentos. Ainda dá tempo!