Medtrop-Parasito 2019 traz como tema convergência e inclusão: em busca de soluções sustentáveis para o diagnóstico, tratamento e controle das doenças tropicais

Publicação: 7 de maio de 2019

Congresso será oportunidade para a comunidade científica apresentar pesquisas e estudos que contribuam para o enfrentamento dos desafios no âmbito das doenças tropicais, doenças endêmicas transmitidas por vetores e das diversas parasitoses.

Medtrop-Parasito 2019 será um evento histórico, representando um espaço qualificado e ampliado de união e interação entre pesquisadores, gestores, professores, profissionais de saúde e estudantes de graduação e pós-graduação, do Brasil e do mundo.

O ano de 2019 reveste-se de contextos muito especiais e para acompanhar essa tendência, a realização simultânea do 55º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MedTrop), do XXVI Congresso Brasileiro de Parasitologia, a 34ª Reunião de Pesquisa Aplicada em Doença de Chagas e a 22ª Reunião de Pesquisa Aplicada em Leishmanioses (ChagasLeish2019), vai oportunizar um evento histórico, representando um espaço qualificado e ampliado de união e interação entre pesquisadores, gestores, professores, profissionais de saúde e estudantes de graduação e pós-graduação, do Brasil e do mundo. Também será realizado novamente o Fórum Social Brasileiro para Enfrentamento de Doenças Infecciosas e Negligenciadas, este ano em sua quarta edição. Este Fórum, ao longo das três edições já realizadas, tem se tornado a contribuição da SBMT para a abertura irrestrita de espaços democráticos de fortalecimento da participação social a partir das vozes dos movimentos sociais das pessoas que convivem com estas doenças.

Para as presidentes do 55º MedTrop, Dra. Rosália Morais Torres e Walderez Ornelas Dutra, Minas Gerais terá uma grande responsabilidade de conduzir estes tradicionais eventos em cenários complexos. “A realização conjunta desses três eventos cria uma oportunidade única de congregar pesquisadores de áreas correlatas e complementares, fortalecendo a ciência brasileira e favorecendo a descoberta de soluções sustentáveis para as doenças tropicais”, assinala a Dra. Rosália. A Dra. Walderez Dutra explica que o tema do Medtrop-Parasito 2019 “Convergência e inclusão: em busca de soluções sustentáveis para o diagnóstico, tratamento e controle das doenças tropicais” foi pensando com o objetivo de abrir perspectivas para integração da ciência, educação e tecnologia, buscando na interdisciplinaridade, benefícios para a saúde, para o desenvolvimento do indivíduo e para a sociedade. Segundo ela, a ideia é criar oportunidade para a comunidade científica apresentar pesquisas e estudos que contribuam para vencermos os diversos desafios que enfrentamos no âmbito das doenças tropicais, como o das arboviroses e demais doenças endêmicas transmitidas por vetores, das mais diversas parasitoses, das doenças de populações negligenciadas, hepatites, tuberculose, dentre outras. Destacam-se temas como a pesquisa translacional, as novas metodologias para a educação e o uso das tecnologias em função do bem-estar do indivíduo e da promoção da saúde.

Para o presidente da SBMT, Dr Sinval Pinto Brandão Filho, a edição deste ano se reveste de características especiais em relação ao perfil clássico dos congressos MEDTROP, pois ao ser realizado conjuntamente ao congresso bianual da Sociedade Brasileira de Parasitologia, a comissão organizadora local tem feito um esforço especial para compatibilizar os temas comuns tradicionais às duas associações em um mesmo evento, em um contexto de grandes dificuldades para a realização de eventos devido à dificuldade em captação de apoio financeiro. “Neste contexto, a comissão organizadora tem se dedicado totalmente a viabilizar da forma mais completa possível o temário das duas entidades e esperamos que tenhamos uma edição única e especial que atenda a expectativa de nossa grande comunidade tropicalista e da parasitologia”, destaca Dr Sinval.

Durante o congresso deste ano, novamente será realizada a 22ª. Edição da Reunião Anual de Pesquisa Aplicada em doença de Chagas e Leishmanioses (ChagasLeish), evento científico tradicional da SBMT que procura responder a demandas no Sistema Único de Saúde (SUS) a partir dos programas de controle de Doença de Chagas e Leishmanioses. Na ocasião, será possível compartilhar experiências integrando múltiplos olhares, da pesquisa básica à aplicada, com forte interface junto a profissionais que atuam na rede de atenção à saúde e em programas de vigilância e controle, com o intuito de sinalizar nas agendas nacionais e internacionais possíveis caminhos para o mais efetivo enfrentamento da doença de Chagas e das leishmanioses, buscando respostas a questões tão antigas e ao mesmo tempo tão atuais. Nesta perspectiva emerge a temática da reunião ChagasLeish 2019: “Integração entre a Pesquisa e a Atenção à Saúde em busca de respostas para fortalecimento do Sistema Único de Saúde”.

O Medtrop-Parasito 2019 será realizado de 27 a 31 de julho, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no campus Pampulha, nos prédios dos Centros de Atividades Didáticas 1 e 3 (CAD 1 e CAD 3), Reitoria e Faculdade de Ciências Econômicas (Face). A programação completa pode ser acessada aqui (https://www.medtrop-parasito2019.com.br/programacao). Não fique de fora desta grande oportunidade de ampliar seus conhecimentos. Ainda dá tempo, faça sua inscrição no site do evento: https://medtrop-parasito2019.com.br/.

 

Confira a programação completa: https://www.medtrop-parasito2019.com.br/conteudo/view?ID_CONTEUDO=451