Leishmaniose: resultados do estudo termoterapia e Miltefosina serão apresentados em conferência no MedTrop

Publicação: 9 de agosto de 2019

O Diretor do programa de leishmaniose cutânea da Iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi, sigla em inglês), Byron Arana, vai divulgar pela primeira vez, durante o MedTrop-Parasito 2019, o resultado do estudo combo termoterapia e Miltefosina. A palestra “Terapêutica Local: O que Temos de evidência?” será proferida às 14h desta terça-feira (30), no auditório 2A CAD 1 (eixo leishmanioses). Na ocasião serão apresentadas as conclusões do ensaio clinico que promete melhorar o tratamento para a leishmaniose cutânea. O estudo foi realizado em centros de referência em leishmanioses no Peru e na Colômbia.

A DNDi fez o estudo para testar o tratamento que envolve a aplicação de terapia de calor, já utilizada em algumas regiões, em combinação com o medicamento oral já existente, Miltefosina.

A leishmaniose é considerada negligenciada pela Organização Mundial da Saúde OMS) e está presente em 98 países e o Brasil está entre os 7 mais afetados. O grande desafio para a eliminação é a sua complexidade, já que é causada por mais de 20 espécies de leishmania transmitidas ao homem por cerca de 30 espécies de mosquitos-palha.