Com sabor de morango, remédio para tuberculose facilita tratamento de crianças

Publicação: 11 de janeiro de 2016

Outra vantagem é o custo, acessível aos países mais pobres

img-morango

Tratamento completo de seis meses terá o custo de US$ 15,54 por paciente

A administração pediátrica de remédios para tuberculose era até recentemente uma dor de cabeça para os especialistas em saúde. Isso porque as doses são altas para as crianças, obrigando que os comprimidos sejam cortados e esmagados, tornando o sabor deles amargo. Esses fatores dificultam aos pequenos terminar de tomar os medicamentos, mas uma solução pode reverter completamente esse quadro.

Trata-se de uma adaptação dos medicamentos já existentes, mas com doses adequadas e com sabor de morango ou amoras. E mais: tem valor acessível aos países mais pobres, custando US$ 15,54 pelo tratamento completo de seis meses por paciente.

O trabalho foi desenvolvido pela organização não-governamental Aliança para a Tuberculose em parceria com fabricantes como a Macleods. Confira, abaixo, uma entrevista, concedida à Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), sobre o tema com o doutor Mel Spigelman, presidente da organização.

SBMT: Como o remédio foi desenvolvido?

Dr. Mel Spigelman: Esses tratamentos para crianças não são uma droga nova, mas novas versões ou formulações de tratamentos existentes contra tuberculose que visam encontrar as necessidades das crianças.

O tratamento contra tuberculose envolve várias drogas e leva pelo menos 6 meses. As três drogas mais comuns no tratamento da TB em crianças são a rifampicina, isoniazida e pirazinamida durante os dois primeiros meses (fase intensiva), em seguida, isoniazida e pirazinamida pelos 4 meses seguintes (fase de manutenção).

Em 2010, a OMS mudou a recomendação de doses pediátricas, reconhecendo que crianças estavam sendo subdosadas com os produtos disponíveis. Contudo, nenhuma droga nova nas doses corretas chegou ao mercado. Desse modo, em todo o mundo, médicos e familiares eram obrigados a partir ou quebrar os comprimidos para atingir a dose correta. Alternativamente, alguns países continuaram a usar drogas antigas, basicamente subdosando crianças com TB, o que poderia levar ao desenvolvimento de resistência à droga.

Para chegar às curas, a Aliança para a Tuberculose trabalhou com fabricantes, como a Macleods para desenvolver estudos, incluindo de bioequivalência, para garantir que os tratamentos estavam fornecendo as doses corretas das drogas. Esse projeto foi possível graças ao patrocínio da UNITAID e de outros.

SBMT: O que faz essa droga ser especial?

Dr. Mel Spigelman: Atualmente, crianças com TB são tratadas com drogas inadequadas. Isso significa que os tratamentos exigem que os comprimidos sejam cortados e quebrados – o que os torna amargos – para atingir aproximadamente a dose ideal para a criança. Isso torna o tratamento de seis meses ainda mais difícil – muitas crianças não tomam a dose inteira, levando a mais doença, morte ou desenvolvimento de uma TB resistente às drogas, ainda mais difícil de tratar.

Esse novo remédio foi desenvolvido para crianças, e contém a dose correta de cada droga necessária para curar a TB. Isso significa que o tratamento é muito mais fácil de administrar e muito mais fácil de tomar. O remédio é dissolvido em uma quantidade mínima de água, contém a quantidade ideal de medicação e tem sabor de frutas.

SBMT: A droga será distribuída gratuitamente em países pobres? Ou pelo menos a um custo acessível?

Dr. Mel Spigelman: Em muitos países que sofrem com TB, o tratamento é oferecido gratuitamente pelos programas nacionais de tratamento de tuberculose. Desse modo, se o tratamento é atualmente gratuito para crianças em seu país, esse novo tratamento provavelmente também será a partir do momento em que sejam adotados.

Para os países, o custo de um ciclo completo de terapia com esses novos produtos é bem acessível. Custará aproximadamente US$ 15,54 pelo tratamento completo de seis meses. Muitos países com carga elevada de TB terão os medicamentos pagos pelo Global Fund e outros doadores.

SBMT: Em que países a droga estará disponível?

Dr. Mel Spigelman: Qualquer país pode solicitar o remédio através da Stop TB Partnership’s Global Drug Facility [Instituição Global de Drogas da Parceria Acabe com a TB]. Os registros locais dos remédios também já estão em andamento.

SBMT: Como essa droga pode contribuir para controlar a tuberculose no mundo?

Dr. Mel Spigelman: O novo tratamento de TB para crianças é mais fácil de administrar e mais fácil de tomar. Isso significa que as crianças têm mais chances de completar o tratamento com sucesso. Isso pode resultar em tratamentos mais efetivos em crianças, menor resistência às drogas e menor mortalidade infantil decorrente da TB.…