Revista da SBMT passa a ser o 6º periódico internacional em um índice de impacto na área de Medicina Tropical

Publicação: 12 de setembro de 2017

Editor da publicação, doutor Dalmo Correia destaca posição como resultado de medidas adotadas desde 2012 para aumentar a visibilidade nacional e internacional da revista

A Revista da SBMT também está em 19º lugar entre as 30 publicações mais bem ranqueadas nas áreas de Doenças Infecciosas/Medicina Tropical

O chamado fator de impacto da Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (RSBMT) alcançou o índice de 1,161 (JCR). Com isso, passou a ser o terceiro periódico científico nacional e o sexto no âmbito internacional, de acordo com a plataforma Web of Science. Para o editor, doutor Dalmo Correia, o resultado foi possível graças a medidas adotadas desde 2012 para aumentar a visibilidade nacional e internacional da publicação.

Ainda de acordo com ele, essas medidas foram incrementadas a partir da IV Reunião Anual do SciELO, realizada em 2 de dezembro de 2014, sobre a internacionalização dos periódicos brasileiros. Neste evento, o professor Abel Packer demonstrou que as publicações nacionais influem positivamente no ranking cientométrico internacional do País em quantidade de artigos e, negativamente, em citações recebidas por artigos.

“A internacionalização dos periódicos científicos brasileiros tem sido uma das prioridades do SciELO nos últimos quatro anos, juntamente com a busca pelo aprimoramento e profissionalismo das atividades editoriais e busca de melhores condições de sustentabilidade financeira das publicações. Para alcançar estes objetivos, várias medidas vêm sendo tomadas, como a adoção de novos critérios para admissão e revisão dos critérios dos periódicos já indexados”, explica o doutor Dalmo.

Neste sentido, a elevação do fator de impacto da RSBMT reflete o aumento do número médio de citações dos artigos científicos publicados por ela e, também, o aumento de sua visibilidade internacional. Atualmente, o fator de impacto de uma revista é obtido a partir do Journal Citation Reports (JCR), publicação anual dos institutos de informação científica que é uma divisão do Thomson Reuters, que fornece informações sobre os periódicos acadêmicos nas diferentes áreas do conhecimento.

“O nosso objetivo tem sido aumentar o nível técnico-científico dos artigos publicados e, com isso, aumentar a potencialidade que esses artigos têm de obter citações. Para que isto ocorra, é de fundamental importância a contribuição altamente proficiente dos revisores a partir de um rigoroso processo de revisão pelos pares, que agrega valor ao manuscrito (aumentando a qualidade) e confere credibilidade ao processo”, acrescentou.

A RSBMT está em 19º lugar entre os 23 periódicos mais bem ranqueadas nas áreas de Doenças Infecciosas/Medicina Tropical (Infectious Diseases/Tropical Medicine/Open Access) do Web of Science.

O editor da RSBMT aproveitou para agradecer aos profissionais que possibilitaram à revista obter esse importante reconhecimento. “Deixo aqui o meu agradecimento a todos os Editores Associados, Editores de Seção, aos membros do Conselho Editorial, aos Revisores de Mérito e de Métodos Quantitativos, aos membros da Secretaria, do Setor Gráfico da RSBMT e à Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Um agradecimento especial aos Órgãos de Fomento, CNPq/Ministério da Saúde e FAPEMIG pelo apoio financeiro que tem permitido que a RSBMT continue sendo um Periódico Científico Indexado em várias bases de dados, filiada ao Committee On Publication Ethics, editada em um País em desenvolvimento que publica primordialmente na área de doenças tropicais negligenciadas, sem custo para os autores, ou seja, na modalidade 100% acesso aberto”, finaliza.