SBMT lamenta perda do médico infectologista Artur Timerman

Publicação: 3 de March de 2019

Na década de 80 teve um papel importantíssimo na luta contra a Aids

É com pesar que a Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT) comunica o falecimento do médico infectologista Dr. Artur Timerman. O enterro será neste domingo (03/03), às 11h, no Cemitério Israelita do Butantã.

O doutor Artur era mestre em Infectologia pela Universidade de São Paulo, foi chefe da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Complexo Hospitalar Professor Edmundo Vasconcelos e presidente Sociedade Brasileira de Dengue/Arboviroses. Na década de 80 teve um papel importantíssimo na luta contra a Aids.

Entre as suas publicações destacam-se Dengue no Brasil- Doença Urbana” e “Histórias da Aids”, publicação que narra histórias de indivíduos que vivem com o vírus atualmente, em uma realidade pós-coquetel. Os relatos são entrelaçados com a história de evolução da doença em suas nuances médicas, científicas, comportamentais e sociais.

Artur também era embaixador do Instituto Trata Brasil. Para ele, a correlação entre o saneamento básico e a epidemiologia das doenças infecciosas torna mandatório o posicionamento do infectologista em promover e aprimorar as condições que permitam uma melhoria nos níveis requeridos para o saneamento básico adequado em um pais ainda com tantas precariedades neste setor.

A presidência, diretoria e colaboradores da SBMT se solidarizaram com seus familiares, reiterando o voto de pesar por essa prematura perda e agradecimentos à dedicação e trabalho prestados ao longo de sua brilhante carreira.