Renomados palestrantes vão abrilhantar o 53º MedTrop

Publicação: 11 de julho de 2017

Entre os dias 27 e 30 de agosto, Cuiabá será palco de um dos maiores eventos de Medicina Tropical do mundo, reunindo expertises no tema

A edição deste ano vai contar com alguns dos nomes mais expressivos relacionados aos temas que vão trazer conhecimento e experiências aos participantes

O 53º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MedTrop) continua em plena atividade de preparação para receber seus convidados e congressistas. A edição deste ano vai contar com alguns dos nomes mais expressivos relacionados aos temas que vão trazer conhecimento e experiências aos participantes. Entre os nomes confirmados podemos destacar a Dra. Celina Turchi, conferencista e palestrante no tema “Transmissão congênita do Zika-vírus”. A especialista em doenças infecciosas da Fiocruz Pernambuco foi escolhida como uma das dez cientistas mais importantes de 2016 pela prestigiada revista científica “Nature” devido aos trabalhos de seu grupo que demonstraram a relação entre a microcefalia e o vírus da Zika. Doutora Celina se graduou em Medicina pela Universidade Federal de Goiás (UFG), fez mestrado em Epidemiologia pela London School of Hygiene & Tropical Medicine, na Inglaterra, e doutorado em Saúde Pública pelo Departamento de Medicina Preventiva da Universidade de São Paulo (USP).

Outro nome de destaque no evento será o do Dr. Jeffrey Shaw, conferencista sobre “História da leishmaniose nas Américas”. Seus estudos na área começaram por acaso. No final dos anos 50, era aluno de doutorado na London School of Hygiene & Tropical Medicine, Inglaterra, quando lhe foi sugerido estudar protozoários comuns na América Central. Depois de algum tempo na região, surgiram em seu pescoço feridas que não conseguia curar. Em busca do diagnóstico, retornou a Londres. Passou três semanas internado no hospital da universidade em que era aluno, mas os médicos não conseguiram identificar a causa das lesões. Um cientista amigo levantou a suspeita de leishmaniose. Os exames do hospital deram negativo, mas testes feitos pelo próprio pesquisador confirmaram a suspeita. Foi então que decidiu estudá-la. Dedica-se ao estudo das Leishmanias desde que se mudou para cá, em 1965. O cientista já foi homenageado pelo governo britânico por suas pesquisas sobre a Leishmaniose no Brasil, ocasião em que recebeu a Condecoração da Ordem do Império Britânico.

O Dr. Pedro Fernando da Costa Vasconcelos, considerado um dos maiores especialistas do mundo em febre amarela, virologista pesquisador do Instituto Evandro Chagas, que assumiu posição de destaque como interlocutor do Ministério da Saúde nas discussões sobre o recente surto de febre amarela no Brasil, também está entre os palestrantes de grande relevância no Medtrop 2017 para falar sobre o tema. Doutor Vasconcelos é diretor do Instituto Evandro Chagas e integrante do comitê de especialistas da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Outra participação marcante no evento será a do Professor Dr. Pedro Tauil devido a sua larga experiência com a febre amarela no Brasil e por sua contribuição na pesquisa da malária. Há quase cinco décadas estuda o comportamento de doenças contagiosas. Formado pela Universidade de São Paulo (USP), o mestre e doutor já publicou mais de 100 trabalhos relacionados aos temas citados, entre livros e artigos.

O 53º MedTrop também contará com a presença do Dr. Rafael Sacramento da organização Médicos sem Fronteiras (MSF) para uma conferência que representa uma aproximação recente e inédita nos eventos.da SBMT.

O Dr. Marcelo Simão Ferreira, que possui larga experiência na infectologia e é professor de destacada carreira na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), será outro grande destaque no evento. O especialista fará conferência sobre hepatites. Dr. Marcelo Simão é ex-presidente da SBMT e também ex-presidente de Congresso.

Também podemos ressaltar a participação da diretora do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV), do Ministério da Saúde, Adele Benzaken. Em sua conferência, a médica sanitarista vai abordar as estratégias do governo para o combate à epidemia de Aids que estamos vivendo novamente no Brasil.

Outros renomados palestrantes reconhecidos nacional e internacionalmente estarão presentes, muitos não citados aqui, como o Dr. Jorge Alvar, que ainda está por confirmar. Recentemente Dr. Alvar presidiu o Worldleish, em Toledo, na Espanha. Ele atualmente é reconhecido como o principal nome da descrição da coinfecção leishmania/Hiv no mundo.

A expectativa pelo evento é grande e a comissão organizadora não para por aqui. O Dr. Marcus Lacerda, presidente da SBMT, e a Dra. Marcia Hueb, presidente do MedTrop 2017, trabalham incansavelmente envidando todos os esforços para que os participantes sejam atendidos em suas expectativas de um grande evento. Enquanto isso, nós continuamos ansiosos e em contagem regressiva para o Congresso.