MANIFESTO EM DEFESA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Publicação: 30 de agosto de 2017

A Rede Nordeste de Biotecnologia manifesta a sua preocupação com os rumos do financiamento em ciência e tecnologia do País.

REDE NORDESTE DE BIOTECNOLOGIA

A RENORBIO, uma das mais importantes redes brasileiras dedicada à ciência e tecnologia, congregando os nove estados da Região Nordeste e o Estado do Espírito Santo. Procura encontrar alternativas eficientes para o desenvolvimento regional e universal, atuando nas áreas de recursos naturais, saúde, agropecuária e indústria.

Dispõe de um programa de doutoramento que inclui 36 instituições com 268 docentes e pesquisadores, e 970 alunos matriculados. Nos últimos 5 anos, formou 499 doutores e produziu 400 patentes e 4440 publicações científicas.  Por essas razões, é a rede dominante de biotecnologia da Região.

A RENORBIO está ameaçada diante do colapso do CNPq, o maior órgão de fomento à ciência e tecnologia do País. Conforme foi anunciado por seu presidente, o contingenciamento de 44% da verba do Ministério da Ciência e Tecnologia, além do contingenciamento do Fundo Nacional de Ciência e Tecnologia, impedirá o CNPq e, por extensão a RENORBIO, de honrar os seus compromissos de pagamento de bolsas no Brasil e no exterior e do fomento à pesquisa.

Dessa forma, a RENORBIO tem o dever de convocar à comunidade científica, toda a sociedade civil e, particularmente, representantes dos brasileiros no Congresso Nacional, à defesa da ciência, tecnologia e inovação, atuando no sentido de expansão do Projeto de Lei Orçamentária de 2018 para o MCTIC e aumento do limite imposto ao CNPq, reduzido pelo contingenciamento de 2017.

Natal, 08 de agosto de 2017

Rede Nordeste de Biotecnologia